Segunda-feira, 15 de Junho de 2015

O comboio Santiago e a festa na linha

Santiago é um comboio grande e robusto, conhecido pelos amigos como “amarelo”.

Aparentemente é igual aos outros, por fora— até mais espaçoso—, mas diferente por dentro, porque neste comboio viajam numa grande animação, passageiros muito diferentes. Seja qual for o bilhete que tenham: 1ª classe, turística… até nos vagões de carga se faz uma viagem animada!

E o que torna Santiago realmente diferente é a sua Robustez e o seu Espirito destemido e Indomável, causando até alguns ciúmes na concorrência.

Tantos ciúmes, que há quem diga que o comboio de Santiago anda numa linha secundária ou que arranca sempre dum apeadeiro. E, por mais que os passageiros que o escolhem cheguem animados aos seus destinos, e o comboio siga a sua marcha nos mesmos carris de todos os outros, muitos olham com desconfiança e hesitam antes de entrar a bordo.

Em toda esta animação, Santiago foi aprendendo a seguir viagem com quem está, parando em todas as estações e apeadeiros e acolhendo todos os que querem entrar. E aprendeu a fazer o seu caminho, com a ajuda dos maquinistas, dos revisores e, principalmente, dos seus passageiros.

Santiago não é conduzido, ele é que conduz.

O Chefe da Estação, sem saber muito bem o que fazer com este comboio, ia destacando maquinistas com instruções para levar Santiago devagar e com calma, sem levantar muita gravilha e circular num carril mais seguro, e nada de correrias.

Mas surgiu a notícia de que ia haver uma corrida e Santiago foi logo desafiado e incentivado pelos amigos, passageiros e tripulantes, a participar.

Aquela ideia ficou a ferver nos rodados grandes e brilhantes de Santiago, e contra ventos e tempestades, quando chegou a hora de correr, os passageiros só tiveram tempo de se “agarrar” e seguir viagem.

Sem pensar nos que diziam que o carril era estreito ou que o apeadeiro não era uma boa casa de partida, Santiago só precisou da vontade e do esforço dos seus amigos e passageiros.

Foi uma corrida louca e, no fim, Santiago sentou-se no pódio e levantou um troféu, num dia de festa para o comboio, para os tripulantes e passageiros, para o apeadeiro e para toda a linha.

A festa está a correr sobre rodas, estão cá os amigos todos, felizes e contentes, com mais uma conquista de Santiago. No fundo, todos sabem que Santiago tem o Espirito Selvagem e Indomável dos comboios do velho oeste e que não perde um bom desafio, seja correr para um troféu, seja garantir que todos chegam ao seu destino sãos e salvos.

No meio da animação da festa, se prestarmos atenção, talvez se ouça Santiago a segredar-nos ao ouvido:

— Nunca desistas, nunca duvides do que és capaz e quando eu te disser que vamos a uma corrida e ganhar, apenas tens de te sentar e apreciar a viagem.

 

Esta foi a história escrita e lida por Vasco Aguiar, membro da Associação de Pais, na Festa de Final de Ano.

publicado por EB1-JI-SANTIAGO às 13:04
link do post | comentar | favorito

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Newsletter

Para subscrever a nossa newsletter, clique aqui.

.Links

.Posts Recentes

. Corpos Sociais 2017/18

. Rifas 2017

. "Letras Fugidias", 1º Pré...

. Recolha de Livros para a ...

. 3 informações úteis e 2 a...

. Deliberação da Assembleia...

. Crianças do Centro Educat...

. Rifas de Natal - Resultad...

. Clube de Natal da Casa da...

. Reunião dos Corpos Sociai...